Somos de culturas diferentes, mas com comportamentos de compra parecidos!

Atualizado: Fev 10

Apesar de sermos de culturas diferentes, e termos nossas próprias experiências com desejos e necessidade específicas, somos seres biológicos de uma única espécie. E por isso, temos comportamentos cerebrais e corporais parecidos, até mesmo iguais, possíveis de serem mensurados pelo olhar de marketing e estudados pela ciência.


O uso da neurociência aplicada ao marketing permite que especialistas compreendam com maior profundidade o comportamento do consumidor diante de marcas, campanhas, anúncios e produtos.


De acordo com o Prof. Alexandre Rezende do Instituto Brasileiro de Neuromarketing, para compreender como o consumidor pensa, precisamos primeiro conhecer os princípios biológicos do ser humano.


Através de uma representação didática vamos entender como nosso cérebro está dividido, o “cérebro 3 em 1”:


Cérebro reptiliano: o primitivo

Em termos de evolução é a parte mais antiga do cérebro. Sua função está ligada diretamente à sobrevivência e regulação dos órgãos internos, é ele quem controla a sede, fome e demais necessidades básicas do corpo.


Sistema límbico: o emocional

É esse sistema que as campanhas de marketing têm o objetivo de atingir, pois além de processar nossas memórias, o sistema límbico é responsável por nossas emoções e sensações como: desconforto, bem estar, paixão e fúria.


Neocórtex: o racional

E nessa área do cérebro que ocorrem os processos mentais mais complexos como análises, lógicas, percepções sociais, matemática, psicologia e filosofia. É aqui que ocorrem nossas decisões conscientes.


Diariamente somos impactados por milhares de marcas e campanhas publicitárias, mas isso não quer dizer que registramos todas em nossa memória, muito pelo contrário. Passamos a perceber uma determinada marca, quando somos envolvidos por algum tipo de motivação, ou melhor quando o nosso sistema límbico é ativado.


Uma sugestão, para conteúdo digital existem alguns recursos que podem ativar o sistema emocional, como por exemplo: mensagens motivacionais, conte histórias através de produção de vídeos ou animações, fotos que representam uma mensagem e, sempre que puder, use a música. Para ambientes físicos aposte em criar experiências que envolvam aromas, música, paladar, tato, atendimento personalizado, entre outros. O grande segredo é criar momentos memoráveis, sejam eles online ou offline.


Para conhecer mais sobre as estratégias de Neuromarketing, conheça meu treinamento – “Posts que se destacam


Até o próximo post!


Ale Ferreira

  • YouTube - Black Circle

©2019 by Tencom. Proudly created with Wix.com

Nossa Política de Privacidade

São Paulo - SP - Brasil